Faça parte de nossos grupos de Whatsapp

Brasil

Aneel vai fiscalizar mais de 300 barragens de hidrelétricas

Serão fiscalizadas barragens cuja área afetada no caso de um rompimento traga um dano potencialmente alto

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) vai mobilizar uma força-tarefa para fiscalizar barragens de 142 usinas hidrelétricas até maio. Serão fiscalizadas usinas em 18 estados e no Distrito Federal. Após o fim dessa primeira etapa, o órgão vai continuar fiscalizando barragens de usinas com o objetivo de visitar, presencialmente, 355 unidades até o fim do ano.

O anúncio foi feito pela assessoria da Presidência da República e pelo Porta-Voz, Otávio do Rêgo Barros. Serão fiscalizadas barragens cuja área afetada no caso de um rompimento traga um dano potencialmente alto. “Serão 142 [barragens] inicialmente. Até o final do ano se alonga além de 300 barragens. É uma ação do Ministério das Minas e Energia e da Aneel”, disse Rêgo Barros.

Brumadinho

Em nota, o governo informou que o monitoramento realizado na usina termelétrica de Igarapé não constatou “deposição significativa de sedimentos no reservatório de captação”. A usina fica a 53 quilômetros da barragem da Mina do Córrego do Feijão em Brumadinho, que se rompeu.

Já a Usina Hidrelétrica de Retiro Baixo, no Rio Paraopeba, não apresentou alterações “no aspecto visual e na qualidade da água”, nem na flora e fauna locais. A usina está localizada a 200 quilômetros (km) do local do rompimento da barragem.

Desde o rompimento da barragem, a operação da usina foi paralisada. A hidrelétrica de Retiro Baixo tem potência instalada de 82 Megawatts (MW) e está localizada entre os municípios mineiros de Curvelo e Pompeu, no baixo curso do Rio Paraopeba, afluente do Rio São Francisco.

Fonte: agenciabrasil

Related posts
Brasil

Um em cada cinco brasileiros usa o celular enquanto dirige

Brasil

Total médio de anos de estudo cresce no Brasil, segundo IBGE

Brasil

Investir em educação é eficaz para redução de homicídios, diz Unicef

Brasil

Embarcação naufraga no interior do Amazonas; seis estão desaparecidos

Assine nossa newsletter e receba nosso boletim semanal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *