Faça parte de nossos grupos de Whatsapp

Regional

Barragem rompe em Machadinho do Oeste (RO) e deixa 50 famílias isoladas; Sedam e Ibama avaliam impactos

A Polícia Ambiental informou neste sábado (30) que cerca de 50 famílias estão isoladas em Rondônia, após o rompimento da barragem de uma mineradora no distrito de Oriente Novo, no município de Machadinho D’Oeste, a pouco mais de 350 quilômetros de Porto Velho. Não há registro de vítimas e nem informações sobre o tamanho do dano ambiental.

O rompimento ocorreu nesta sexta-feira (29), após a forte chuva que atingiu a região. Segundo o comandante da Polícia Ambiental Washington Soares Francisco, as famílias ficaram isoladas devido à queda de pontes causada pela força da água.

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental de Rondônia (Sedam) informou que o material derramado é formado por areia e argila, sem a presença de metais pesados. De acordo com a pasta, não há risco de contaminação.

Barragem em Machadinho D’Oeste rompeu na sexta-feira (29) — Foto: Polícia Ambiental/ Divulgação

Essa barragem de rejeitos é proveniente da mineração de cassiterita, a mineradora atua desde 1970 na localidade. Ainda segundo Sedam, a mineradora estaria com as licenças ambientais e de operação em dia.

Água, areia e argila vazaram após rompimento de barragem em Machadinho D’Oeste. — Foto: Divulgação/Polícia Ambiental

Em nota à imprensa neste sábado, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam) confirmou que na tarde desta sexta-feira (29) ocorreu o rompimento de uma barragem localizada no distrito de Novo Oriente, zona Urbana de Ariquemes. Assim que tomou conhecimento do fato, a Sedam, juntamente com o Ibama, deu início a uma força tarefa para dimensionar os impactos ambientais e materiais causados pelo rompimento.

Segundo informações preliminares, uma tromba d’água atingiu a estrutura do barramento, provocando, assim, a sua ruptura. É importante ressaltar que o local atingido pela tromba d’água apresenta no seu entorno atividades de piscicultura e mineração de cassiterita, sendo necessária a presença da equipe técnica para identificar qual o tipo de barramento sofreu a ruptura.

A nota ressalta que, caso tenha sido a barragem de rejeito mineral afetada, o material nela contido é constituído basicamente de areia e argilas, sem a presença de metais pesados na sua constituição, não oferecendo, assim, risco de contaminações para os seres vivos.

A Secretaria já está realizando o levantamento dos dados da barragem no Sistema de Gerenciamento de Barragem de Mineração (SIGBM) e na Agencia Nacional de Mineração (ANM), juntamente aos órgãos responsáveis pelas vistorias e monitoramento para oferecer informações técnicas seguras e oficiais à população.

A Sedam informa, ainda, que no site da Coordenadoria de Recursos Hídricos (Coreh) há todas as informações referentes à segurança de barragens.

Sobre o autor

Jornalista, editor de Painel Político, consultoria e assessoria.
Related posts
Regional

Dívidas com o Governo de RO podem ser abatidas com precatórios

Regional

Em RO, Sintraer ganha na Justiça o pagamento de adicional de insalubridade; pagamento começa em breve

Regional

Vaticano noticia falecimento de Dom Moacyr Grechi

Regional

Morre aos 83 anos o Arcepisbo de Porto Velho Dom Moacyr Grecchi

Assine nossa newsletter e receba nosso boletim semanal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Worth reading...
Principais alvos da Pouso Forçado não foram encontrados pela Polícia em casa