Faça parte de nossos grupos de Whatsapp

Brasil

Boechat morreu em decorrência de politraumatismo, indica laudo do IML

Exames não encontraram fuligem nos pulmões e baixo nível de monóxido de carbono no sangue do jornalista

Laudo do Instituto Médico Legal ao qual a GloboNews teve acesso indicam que o jornalista Ricardo Boechat morreu em decorrência de politraumatismo causado pela queda do helicóptero e colisão com um caminhão na alça de acesso do Rodoanel com a Rodovia Anhanguera no início da tarde de segunda-feira (11). O piloto Ronaldo Quattrucci também morreu no acidente. O motorista do caminhão teve ferimentos leves.

Ricardo Boechat

De acordo com os exames, não foram encontradas sinais de fuligem na traqueia nem nos pulmões de Boechat. Além disso, a dosagem de monóxido de carbono detectou uma concentração abaixo de 10% de carboxihemoglobina no sangue, o que, segundo o IML, indica que a vítima já havia morrido antes de ser exposta ao gás.

Foram observados sinais de traumatismo torácico e abdominal, caracterizando politraumatismo.

G1

Sobre o autor

Jornalista, editor de Painel Político, consultoria e assessoria.
Related posts
Brasil

SIGILO ZERO: Bancos compartilharão dados de clientes

Brasil

Artistas e produtores analisam mudanças na Lei Rouanet

Brasil

Arrecadação tem queda de 0,58% em março, informa a Receita Federal

Brasil

Professores do AM estão em greve desde o dia 15 e prometem manifestações nesta segunda, 22

Assine nossa newsletter e receba nosso boletim semanal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *