Faça parte de nossos grupos de Whatsapp

Brasil

Caminhoneiros não conseguem levar grãos ao porto de Miritituba, no Pará, pela BR-163

Chuva deixou trechos de terra intransitáveis. São 49 quilômetros de estrada sem asfalto no trecho que liga Mato Grosso ao porto de Miritituba

No auge da safra de grãos do Centro-Oeste, a BR-163 no Pará, projetada para escoar a produção, não consegue levar o milho e a soja ao seu destino. A chuva deixou trechos de terra intransitáveis. São 49 quilômetros de estrada sem asfalto no trecho que liga Mato Grosso ao porto de Miritituba (PA).

BR 163

Durante o período mais chuvoso na Amazônia, entre dezembro e maio, motoristas sofrem com os atoleiros em vários trechos sem pavimentação na BR-163. Este ano, a situação se agravou no fim do mês de fevereiro.

Em um dos lotes de estrada, a cargo de uma empreiteira contratada pelo Governo Federal, faltam pavimentar 3 quilômetros. Já no lote do Exército, são 46 quilômetros de terra.

Na área crítica que antecede o porto de Miritituba, próximo a Novo Progresso, o Governo monitora o tráfego diariamente. Segundo o dado mais recente, existe um trecho totalmente interditado no local, onde os caminhoneiros esperam até 8 horas.

Os motoristas passam até duas semanas parados, em uma viagem que normalmente duraria 4 dias. Quando não chove e a lama seca, os caminhões ainda sofrem com a poeira e têm que desviar de buracos em vários trechos da rodovia que também precisam de manutenção.

Equipes do Exército e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), têm feito manutenção na pista. O ministro da infraestrutura, Tarcisio Freitas, vistoriou as obras e disse que o governo vai priorizar a conclusão do asfaltamento da BR-163 no Pará.

Sobre o autor

Jornalista, editor de Painel Político, consultoria e assessoria.
Related posts
Brasil

SIGILO ZERO: Bancos compartilharão dados de clientes

Brasil

Artistas e produtores analisam mudanças na Lei Rouanet

Brasil

Arrecadação tem queda de 0,58% em março, informa a Receita Federal

Brasil

Professores do AM estão em greve desde o dia 15 e prometem manifestações nesta segunda, 22

Assine nossa newsletter e receba nosso boletim semanal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Worth reading...
Cheia do rio Madeira já atinge mais de 6 mil pessoas em Porto Velho