Painel Político

Revista, é uma editoria do site Painel Político, e apresenta notícias variadas sobre tecnologia, streaming, variedades, famosos, fatos do cotidiano no Brasil e no mundo.

Caso Paulo Bylinskyj: Trajetória da bala contraria tese de suicídio da modelo

Para seus contatos
Read Time4 Minute, 6 Second

Advogado da família da modelo acredita que delegado Paulo Bylinskyj atirou na namorada após ser baleado

A versão de que a modelo Priscila Delgado de Bairros, de 27 anos, cometeu um suicídio, tese até agora sustentada pela investigação, não bate com o exame necroscópico do corpo. Policiais dizem que a trajetória da bala que atingiu o coração da jovem reforça indícios de que o tiro não teria sido disparado por ela.

Priscila morreu no dia 20 após um confronto com o namorado, o delegado Paulo Bylinskyj, no apartamento dele, em São Bernardo do Campo (SP). Ele diz ter sido baleado seis vezes e segue internado em um hospital da cidade.

A defesa da família de Priscila acredita que o delegado possa ter atirado na modelo. “A minha sugestão é que é possível que eles tenham entrado em luta e, ele baleado, acabou retirando a arma da mão dessa moça e acabou disparando um tiro fatal”, diz o advogado José Roberto Rosa.

O primo de Priscila, que também prefere preservar a identidade, questiona o fato de a arma ter sido deixada na cena do crime sem o carregador e com uma bala não disparada. “Aquilo lá parece vício de alguém que usa muita arma”, afirmou. “Como a Priscila se daria um tiro no peito e descarregaria arma? Está muito mal contado isso.”

Nesta quinta-feira (28), pelo segundo dia seguido, policiais da delegacia que investiga o caso estiveram no prédio onde ocorreu o crime. Na quarta-feira (27), delegados, investigadores e até um médico legista fizeram uma nova perícia no apartamento. A arma usada no crime foi levada para o local. 

Na portaria do prédio do delegado, o pai dele deixou em sete sacos de lixo as roupas e todos os objetos pessoais da modelo Priscila Delgado. Para retirar os pertences, a defesa da família precisou assinar um recibo. Por telefone, de Curitiba, uma prima que falou em nome da família, mas não quis revelar a identidade, disse que todos estão indignados.

“Não é justo conosco, com a Priscila , com a memória dela”, diz a prima. “Ela era uma pessoa maravilhosa. A gente sabe que ela não faria isso. A maneira como está sendo tratada a memória dela. A forma como as coisas dela foram descartadas, como se ela não fosse nada. Isso a gente não aceita.”

Prima contesta versão de delegado

A prima e melhor amiga da jovem Priscila Delgado Bairros nega que ela tenha tirado a própria vida, com um tiro no peito.

A prima afirma que tudo no relacionamento teria acontecido muito rapidamente e que quando os amigos e familiares conheceram Paulo teriam entendido a cumplicidade do casal. “Até certo ponto a gente pode intervir, mas tem coisas que só a pessoa pode fazer. O Paulo fazia de tudo para agradar ela. Super querido e protetor.”

Priscila Delgado Bairros se dedicava à organizar a cerimônia de casamento no cartório com Paulo, que aconteceria dia 5 de junho. Ela e a prima se falaram pela última vez no dia 13 de maio. Segundo ela, a modelo pediu à amiga dicas de lojas de roupas para usar no casamento. “Preciso ver logo para dar tempo de chegar”, disse Priscila à prima.

“Ela era muito preciosa e eu falei isso pra ele quando ele estava na minha casa. Falei olhando no olho dele, você sabe que você está levando uma joia para a sua casa. Cuida dela. Ele prometeu que ia cuidar dela. Não era assim que era para ter terminado.”

Paulo trocava mensagens com a mãe da namorada, a quem chamava de “sogrinha”. “Oi, Sogrinha, tudo bem? Amanhã cedinho eu tô indo para Curitiba para buscar a Priscila, e a gente vai se conversando, mas pode deixar que eu vou cuidar muito bem dela. Fica tranquila. Um super abraço.”

Mensagens mostram que depois de se mudar para o apartamento de Paulo, Priscila mandou uma mensagem para a prima, no final de abril, em que fez uma revelação. “O pai do Paulo não sabe que vim morar aqui. Ele acha que eu vim só passar alguns dias.”

Em outra mensagem, a modelo fala que o casal iria visitar os pais dela no sul no fim se semana e enviou os comprovantes das passagens aéreas. “A gente vai semana que vem lá pra Parobé. Dia 22. A gente vai na sexta e volta no domingo. O Paulo tá muito ansioso pra conhecer meus pais, daí a gente vai pra lá. E amanhã, à princípio a gente vai marcar o casamento.”

“Sogrinha, ontem a noite a gente comprou as passagens para vocês virem, tá? Já está tudo garantido. A gente conseguiu um preço bom”, disse o delegado nas mensagens

Agora, os investigadores da polícia devem investigar o conteúdo das mensagens para apurar o que aconteceu no apartamento do casal. Na versão do delegado, Priscila teria tentado matá-lo por ciúmes depois de ver uma mensagem de outra mulher no celular dele.

Jornalista, editor de Painel Político, consultoria e assessoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo