Ciúmes pode ter motivado assassinato de agente da PRF por colega de trabalho

Compartilhe
Read Time1 Minute, 51 Second

O crime ocorreu dentro do posto da PRF, em Dias Tavares. Autor dos disparos está detido no 2º Batalhão de Polícia Militar

O policial rodoviário federal, Jefferson Magalhães Guedes, de idade não informada, investigado pela morte a tiros o colega de trabalho, Cristiano Scapin Teixeiras, de 43 anos, em Juiz de Fora, teve a prisão em flagrante convertida em preventiva. A ocorrência foi registrada neste domingo (24) na BR-040, próximo ao distrito de Dias Tavares.

De acordo com a 4ª Vara Federal, o juiz Rafael Franklin Bussolari tomou a decisão após ser realizada, na tarde de segunda-feira (25), uma audiência de custódia.

Jefferson Magalhães Guedes foi levado para o 2º Batalhão de Polícia Militar, onde permanece à disposição da Justiça. Já Cristiano Scapin, que foi atingido por um tiro na cabeça, foi sepultado nesta segunda, às 17h, no Parque da Saudade.

Segundo apuração da TV Integração, o policial que morreu era marido de uma inspetora da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e os dois trabalhavam juntos no momento da ocorrência. Jefferson, que também é policial rodoviário, é ex-companheiro da mulher.

Cristiano Scapin Teixeira foi morto em Juiz de Fora neste domingo (24) por um colega do trabalho — Foto: Redes Sociais/Reprodução

Crime

Após os disparos, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e constatou o óbito. Ainda de acordo com a PRF, a equipe de resgate da Via 040, concessionária que administra o trecho, também foi acionada.

O autor dos disparos foi imediatamente detido pelos próprios colegas que estavam no local, no momento do crime. Ele foi encaminhado pela própria PRF, para a Delegacia de Polícia Federal de Juiz de Fora, que ficará responsável pelas investigações.

LEIA TAMBÉM

0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
Close