Prática de rodar com o tanque sempre nas últimas detona a bomba de combustível e suja componentes do motor

Se você tem o hábito de só abastecer o carro depois de chegar no limite da reserva do tanque de combustível, atenção. Essa prática, além de te deixar na rua a pé, pode te causar um grande prejuízo na manutenção do automóvel.O tanque tem uma quantidade de combustível de segurança, o suficiente apenas para o motorista conseguir chegar a um posto. Ou seja: não é para rodar sempre com o veículo com esse mínimo de gasolina ou etanol. Por isso, assim que a luz do marcador acender, a primeira coisa que o motorista deve fazer é reabastecer.

O volume da reserva varia de carro para carro, mas fica entre cinco e oito litros, geralmente. Como não existe uma medida exata da quantidade de combustível que se tem, é impossível calcular quantos quilômetros ainda é possível percorrer depois que a luz do painel acende.Até mesmo alguns carros com computador de bordo não têm essa informação de forma precisa. Isso porque alguns fabricantes tiram do sistema de informações do carro a autonomia restante, justamente para forçar o motorista a abastecer logo.

Isso acontece para evitar danos no automóvel. Por se localizar dentro do tanque, a bomba de combustível utiliza o próprio líquido como sistema de resfriamento. Com o tanque vazio, a peça não resfria o suficiente e pode sofrer de superaquecimento.”O próprio combustível é o responsável por resfriar a bomba. Com o tanque vazio, corre-se o risco dela puxar ar em vez de combustível e isso pode fazer a bomba esquentar e, consequentemente, queimar e deixar de funcionar”, adverte o engenheiro mecânico Renato Passos.

A quebra da peça por pane seca não é coberta pela garantia de fábrica. Uma bomba de combustível do Chevrolet Onix (modelo mais vendido do país), por exemplo, não sai por menos de R$ 500, fora a mão de obra.Outro problema que pode ser causado por conta da pouca quantidade de gasolina ou etanol no tanque é a entrada de impurezas em peças como a bomba, linha de combustível e até mesmo o bico injetor. A sujeira do combustível se deposita no fundo do tanque quando o carro está parado. Ao voltar a acelerar, esse combustível pode trazer as sujeiras para o motor, provocando falhas no desempenho e fazendo o carro consumir mais.

Para não sofrer deste problema, procure imaginar que a marca de 1/4 no indicador do quadro de instrumentos é o seu limite. Assim que a luz acender, abasteça e evite dores de cabeça. Vale destacar também que ter pane seca é infração de trânsito e passível de multa. Pode custar R$ 85,13 mais quatro pontos na carteira de habilitação, além do carro ser guinchado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *