Faça parte de nossos grupos de Whatsapp

Economia

Comércio tem previsão de maiores vendas no Dia das Mães

Estimativa é de que, em Termos Nacionais, haja uma movimentação de R$ 9,7 bilhões no período

Dados da Confederação Nacional do Comércio (CNC) mostram que o volume de vendas para o Dia das Mães deve registrar aumento de 3,8% em relação a 2018, já descontada a inflação. Confirmadas as previsões, este será o terceiro ano consecutivo de aumento real das vendas desta data. A expectativa do setor é que sejam criadas 22,1 mil vagas temporárias de emprego.

De acordo com estudo da CNC o período deve registrar uma movimentação financeira de R$ 9,7 bilhões neste ano, nível equivalente ao volume de vendas verificado em 2014, que foi de R$ 9,6 bilhões. A principal razão para o terceiro aumento consecutivo do faturamento real do varejo brasileiro nesta data está no comportamento dos preços. Os repasses de preços acima da taxa de inflação ao consumidor não têm sido tão grandes porque o mercado ainda vive sob a fragilidade do processo de recuperação econômica. Além disso, ainda há a alta da moeda americana, que variou 7% nos últimos 12 meses.

Vendas em Rondônia devem crescer mais do que em nível Nacional

Já, em Rondônia, a previsão é de que o comércio deve movimentar, no período, em torno de R$ 560 milhões, um crescimento de cerca de 4,2% no volume de vendas, embora o número de trabalhadores temporários permaneça quase estável sendo esperada a abertura apenas de 1.236 novas vagas, segundo o Departamento Econômico da Fecomércio Rondônia.

Para o Presidente da Fecomércio e Vice-Presidente da CNC, Raniery Araujo Coelho, “o resultado é animador” levando em conta que as condições de consumo ainda são lentas e somente com a retomada do nível de atividade econômica, emprego, em especial, do crédito, será possível elevar o nível das vendas a prazo.

Como sempre, são os artigos de uso pessoal e doméstico e de móveis e eletrodomésticos que devem ser os mais procurados neste ano, apontando variações de +6,7% e +6,4% em volume de vendas, respectivamente, na comparação com o Dia das Mães anterior. Já para o setor de vestuário e calçados, principal ramo do varejo nessa data, com cerca de 40% do faturamento total, a previsão é de ligeira alta de 0,5% em comparação com 2018. Ainda segundo os dados mais recentes do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA-15), os bens e serviços sazonalmente mais demandados no Dia das Mães acumulará uma alta de 4,6% nos últimos 12 meses – a menor variação em 10 anos.

Related posts
Economia

Fecomércio apresenta Proposta para o Desenvolvimento Aéreo de Rondônia ao Prefeito Hildon Chaves

Economia

Governo pressiona com Bolsa Família para aprovar crédito suplementar, "sem ele, programa para em setembro"

Economia

Caixa diz que ganhador de R$ 289,4 milhões é de Pernambuco, mas população desconfia de sorteio

Economia

Número de brasileiros barrados em Portugal mais que dobrou em 2018

Assine nossa newsletter e receba nosso boletim semanal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *