Cris Brittes diz que jogador Daniel estava segurando seu seio e com “pênis para fora”

Compartilhe
Read Time3 Minutes, 22 Seconds

Mulher de Edison Brittes, assassino confesso de Daniel, relatou como teria acontecido a suposta tentativa de estupro na manhã do crime

As audiências dos sete acusados da morte do  jogador Daniel , em outubro do ano passado, deram seus depoimentos nas audiências realizadas no Fórum de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

Cristiana Brittes , mulher de Edison Brittes, assassino confesso de Daniel, explicou para juíza Luciane Martins de Paula como foram os momentos que antecederam a morte do atleta, relatando como teria sofrido a suposta tentativa de estupro naquela fatídica manhã.

“Fiquei pouco tempo ali fora na área de festa. Estava com fome, comi um ovo e fui dormir. Fechei a porta do quarto, sem trancar”, disse  Cris Brittes em depoimento divulgado pelo Tribunal de Justiça do Paraná.  

Daniel mandou fotos ao lado de Crtistiana Brittes logo após gravar um áudio para amigo
ReproduçãoDaniel mandou fotos ao lado de Crtistiana Brittes logo após gravar um áudio para amigo

“Estava dormindo e acordei com ele em cima de mim, pegando no meu seio e com o pênis para fora, só usando camiseta. Com o pênis para fora e esfregando em mim. Eu não estava entendendo o que estava acontecendo”, continuou Cristiana, chorando bastante.

Na verdade não sei o que eu falei, tive uma reação assustada. Ele disse: ‘calma, calma, é o Daniel’. Como se o fato de ser Daniel… quem é Daniel? Quem era o Daniel?”, disse a moça.

E ela seguiu: “Comecei a falar ‘sai, sai’, pedindo socorro. Foi muito rápido. Ouvi alguém tentando abrir a porta do quarto, só que estava trancada. Ele (Daniel) ouviu e não saiu de cima de mim. Aí meu marido pulou a janela e o Daniel ainda estava em cima de mim. Meu marido jogou ele para o lado da cama, estava tomado pelo ódio”.

Chorando bastante, Cris desabafou: “Isso que não entendo. Eu estava dormindo na minha casa, na minha cama, no meu quarto dormindo. E fui presa por isso. Eu fui abusada pelo Daniel. Ele não é santo, ele estava em cima de mim com o pênis de fora. Tem fotos que comprovam que ele estava no meu quarto”, finalizou.

https://youtu.be/Up3we6hjn0Q

A mulher de Edison negou ainda que ela teria influenciado na decisão de matar o atleta. “Nunca, jamais. Meu Deus, eu não queria que batessem nele, muito menos que matassem. Todo momento eu pedi ajuda, todo momento eu pedi pra ligar pra polícia, pra fazer alguma coisa, mas ninguém fazia nada”, contou.

Quem são os acusados

Cris Brittes e Allana Brittes
ReproduçãoCris Brittes e Allana Brittes

Em 29 de novembro de 2018, a Justiça do Paraná decretou a prisão preventiva de seis pessoas. Ainda há uma sétima ré: Evellyn Brisolla Perusso, com quem Daniel “ficou” naquela noite e cometeu falso testemunho, que responde em liberdade. Allana Brittes também responde em liberdade após conseguir habeas corpus.

  • Edison Brittes Júnior : acusado de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual e corrupção de menor e coação no curso do processo;
  • Cristiana Brittes : acusada de homicídio qualificado por motivo torpe, coação do curso de processo, fraude processual e corrupção de menor;
  • Allana Brittes : acusada de coação no processo, fraude processual e corrupção de adolescente. Ela conseguiu habeas corpus e responde em liberdade;
  • Ygor King : acusado de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual e corrupção de menor;
  • Eduardo Henrique da Silva : acusado de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual e corrupção de menor. Ele é primo de Cris Brittes;
  • David William Vollero Silva : acusado de homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual, corrupção de menor e denunciação caluniosa;
  • Evellyn Brisola Perusso : acusada de denunciação caluniosa, fraude processual, corrupção de menor e falso testemunho. Responde em liberdade
0 0
0 %
Happy
0 %
Sad
0 %
Excited
0 %
Angry
0 %
Surprise
Close