Painel Político

Revista, é uma editoria do site Painel Político, e apresenta notícias variadas sobre tecnologia, streaming, variedades, famosos, fatos do cotidiano no Brasil e no mundo.

Em Porto Velho, homem é preso por estuprar a filha de 13 anos, “eu era tentado pelo demônio”

Para seus contatos
Read Time1 Minute, 40 Second

Parentes da menina, que possivelmente sabiam dos estupros que ocorriam há 2 anos, podem responder pelo crime de favorecimento real, e a mãe por conivência

Um homem de 41 anos foi preso nesta quarta-feira (15) no bairro Três Marias, zona leste de Porto Velho, suspeito de estuprar a filha de 13 anos. A mãe da menina e outros familiares são investigados suspeitos de acobertarem o crime. Os estupros começaram quando a vítima tinha 11 anos, segundo a Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA).

O caso começou a ser investigado em dezembro de 2019 quando a tia da vítima denunciou o crime à polícia. A menina passou por escuta especializada com uma psicóloga da DPCA, onde contou todos os detalhes das agressões do pai. Ela também passou por exame de corpo de delito que comprovou a veracidade dos fatos apresentados.

Segundo a vítima, os estupros aconteciam quando a mãe saia de casa. Ainda conforme relatos da menina, a mãe já se retirava do local sabendo que o marido cometia os abusos contra ela.

A partir desse ponto a delegacia optou pela prisão preventiva do homem. Uma guarnição foi até a residência do suspeito, mas ele conseguiu fugir. Então a equipe do Serviço de Inteligência e Captura começou a trabalhar para localizá-lo.

O homem começou a mudar rotineiramente de endereços, sendo protegido por parentes. Por isso, durante as investigações foram feitas diligências junto às casas de vários familiares até que nesta quarta-feira (15) conseguiram a localização exata e efetuaram a prisão.

Dentro da viatura o homem disse aos policiais que “não se controlava, pois era tentado pelo demônio”.

O suspeito trabalhava como motorista de aplicativo e a polícia não descarta a possibilidade de que outras vítimas podem ter sido estupradas por ele.

A delegada responsável pelo caso vai investigar se os parentes sabiam dos estupros, dependendo do teor das provas, eles podem responder pelo crime de favorecimento real e a mãe da menina por conivência. Com G1

Jornalista, editor de Painel Político, consultoria e assessoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo