Segundo MP a empresa vendeu mercadorias através de cartões sem o recolhimento do imposto

Uma empresária da cidade de Campina Grande foi condenada a três anos e quatro meses de reclusão, além de 10 dias/multa, por ter omitido a saída de mercadorias tributáveis de sua empresa. A omissão gerou uma dívida de R$ 80.716,13. Essa denúncia foi feita pelo Ministério Público da Paraíba. A condenação cabe recurso.

A decisão foi tomada pelo juiz Vandemberg de Freitas Rocha, da 4ª Vara Criminal da Comarca de Campina Grande. A pena foi convertida em prestação de serviços à comunidade e prestação pecuniária de um salário mínimo.

Segundo a acusação do Ministério Público, a empresa foi fiscalizada e o auditor responsável constatou a venda de mercadorias através de cartões de crédito e débito sem o recolhimento do imposto devido, conforme cruzamento com as informações prestadas pelas administradoras dos cartões.

A defesa alegou ausência de prova para fundamentar um decreto condenatório. No entanto, o juiz entendeu que seria impossível afastar a autoria da acusada, tendo em vista que o artigo 135, inciso II, da Lei nº 5.172/66 do Código Tributário Nacional estabelece que são pessoalmente responsáveis pelos créditos correspondentes a obrigações tributárias resultantes de atos praticados com infração de lei os mandatários.

Do G1/PB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *