Para seus contatos
Read Time2 Minute, 32 Second

Idoso era proprietário de um comércio no Centro de Eusébio e tinha imóveis na região

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) investiga a morte de um empresário canadense, no município do Eusébio, na Grande Fortaleza. Segundo a polícia, o corpo do empresário identificado como Walter Max Voigtlander, de 85 anos, foi achado na tarde desta quarta-feira (11), morto, amarrado e amordaçado na varanda de um sítio localizado no distrito de Olho D’Água, distante 20 km do Centro do município.

A Polícia Civil informou, em nota, que a Delegacia Metropolitana do Eusébio investiga o crime. Um inquérito policial foi instaurado para apurar as circunstâncias do crime no intuito de esclarecer a motivação e identificar a autoria. 

“Ele estava amarrado, deitado de forma ventral, amarradas as mãos envoltas em um pilar, os pés também amarrados, com a boca tapada e com venda nos olhos”, disse o delegado Everardo Lima ao Sistema Verdes Mares.  

De acordo com o delegado, pelo fato de o corpo já estar em estado de decomposição, não foi possível detectar as causas da morte. Ele acredita que o homem foi morto há cerca de cino dias. A Perícia Forense do Ceará (Pefoce) não soube informar se ele foi baleado ou agredido antes de ser morto. “Só a perícia com exames cadavéricos vai determinar as causas da morte”, disse o delegado.

Morava sozinho e discreto 

“O que a gente detectou é que ele era um estrangeiro de 85 anos de idade, dupla nacionalidade, no caso, alemã e canadense. Morava só, no distrito de Olho D’água, há cerca de oito anos. Falava pouquíssimo português e comunicava-se com poucas pessoas. Era empresário e tem um empreendimento no Centro do Eusébio e unidades de imóveis”, afirma o delegado. 

Uma das linhas de investigação da polícia é o latrocínio, que é roubo seguido de morte. “Houve a invasão da casa, da propriedade que era vulnerável e a gente imagina que quem fez isso, a invasão, entrou ali para roubar. Ele chegou em casa de repente, foi surpreendido pela pessoa ou pelas pessoas. Preliminarmente, a gente vai trabalhar nesta linha que houve um latrocínio. Mexeram em tudo, estava tudo revirado e por enquanto percebe-se que levaram um aparelho de televisão”, detalha Everardo. 

Denúncia 

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam auxiliar os trabalhos policiais. Denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), e para o ‪‪(85) 3101-2046, da Delegacia Metropolitana de Eusébio. O sigilo e o anonimato são garantidos. Via Diário do Nordeste

Continue lendo…