Para seus contatos
Read Time1 Minute, 12 Second

Daniela Trezzi tinha 34 anos e atuava como enfermeira na Empresa Territorial de Saúde Social de Monza, epicentro do coronavírus na Itália

Na última terça-feira (24), o hospital em que a enfermeira italiana Daniela Trezzi trabalhava confirmou seu suicídio. Por meio de nota, a Empresa Territorial de Saúde Social de Monza (cuja sigla em italiano é ASST) lamentou a perda. 

A região da Lombardia , onde Trezzi atuava, é considerada o epicentro do coronavírus na Itália. 

Daniela Trezzi tinha 34 anos e estava em quarentena desde o último dia 10

“Ficamos profundamente chocados ao saber que nossa enfermeira fez um gesto tão extremo. Expressei a seu pai nossa forte solidariedade neste momento de enorme dor, o que se soma à situação de emergência muito difícil que estamos enfrentando”, escreveu o diretor-geral do hospital, Mario Alparone.

A profissional de saúde tinha 34 anos. Segundo Alparone, Trezzi estava com sintomas e em quarentena desde 10 de março, mas não tinha sido testada para covid-19. “As verificações estão em andamento pelas autoridades judiciais competentes”, afirmou.

A Federação Nacional da Ordem dos Enfermeiros (FNOPI) também se manifestou sobre a perda. “No fronte contra o covid-19, não se morre só do vírus. Colegas afirmam que, em quarentena e com sintomas, ela passava por um forte estresse por medo de infectar outras pessoas”, diz a nota.