Estilo de vida: Lutando para pagar as dívidas? O método da bola de neve pode ajudar!

Compartilhe
Read Time3 Minutes, 17 Seconds

A ideia por trás do método da bola de neve para pagamento das dívidas é classificá-las da menor para o maior

Segundo algumas estimativas, cerca de 40% dos adultos no Brasil têm algum tipo de dívida. Seja empréstimos para estudantes, contas médicas, pagamentos de carros, cartões de crédito ou hipotecas, para ser franco, o país tem algumas contas a pagar.

Se você é uma das milhões de pessoas atualmente endividadas, pode parecer que você tem uma montanha formidável para escalar. No entanto, de acordo com especialistas em finanças, além de pegar um empréstimo online como o do Moneyman, há outra maneira de facilitar um pouco a jornada para ficar livre de dívidas. É conhecido como “método da bola de neve” e visa ajudar as pessoas a adquirir o hábito de pagar suas dívidas.

Aqui está tudo o que você precisa saber sobre essa estratégia financeira e se ela é certa para você.

Qual é o método da bola de neve, afinal?

A ideia por trás do método da bola de neve para pagamento das dívidas é classificá-las da menor para o maior. A única forma de dívida que pode ser excluída em seus cálculos é seu financiamento imobiliário, caso tiver, pois é normalmente considerada uma “boa forma de dívida”. Isso ocorre porque geralmente possui uma taxa de juros relativamente baixa e é apoiado por um ativo (sua casa) que deve valorizar idealmente o valor ao longo do tempo.

Uma vez organizado, você pode começar a usar o método bola de neve pagando suas dívidas menores primeiro. No primeiro mês, você faz o pagamento total da menor delas e faz pagamentos mínimos das demais. O ideal é pagar o máximo possível para pagá-las integralmente o quanto antes. A ideia é que pagar suas dívidas menores mais rapidamente ajudará você a ganhar impulso, e os valores que você pode pagar por suas dívidas maiores crescerão com o tempo.

Também pode ajudar a imaginar o método da bola de neve de uma maneira mais visual. Pense nisso como uma bola de neve rolando ladeira abaixo, aumentando à medida que avança. Você começa com pequenas ações e, com o tempo, elas fazem uma grande diferença.

Para quem serve o método bola de neve?

O método da bola de neve é mais adequado para pessoas com perfis de dívida “típicos”. Isso significa saldos relativamente pequenos de cartões de crédito, que geralmente têm altas taxas de juros, e saldos maiores em empréstimos para automóveis ou outros empréstimos pesados, que normalmente têm taxas de juros mais baixas. Também poderia ser uma opção viável para quem tem várias dívidas — como dívida com cartão de crédito, contas médicas — e só precisa de um lugar para começar.

Também faz sentido para pessoas que têm algumas pequenas dívidas que podem pagar primeiro para criar impulso. Um bom candidato ao método bola de neve pode ter três cartões de crédito com saldos de R$ 200, R$ 500 e R$ 2.000, com uma taxa de juros média de 15,24% a.m., bem como um saldo de US $ 5.000 com uma taxa de juros média de 4,21% e R$ 20.000 em empréstimos estudantis com uma taxa de juros média de 4,45%. Essa pessoa pagaria primeiro os saldos de cartão de crédito antes de trabalhar em direção ao empréstimo.

O método bola de neve é ​​considerado uma ferramenta de criação de hábitos para pessoas que consideram psicologicamente sobrecarregadas as dívidas. Ele é ​​ideal para pessoas que precisam de ajuda e motivação comportamental para se livrar do endividamento.

1 0
0 %
Happy
0 %
Sad
100 %
Excited
0 %
Angry
0 %
Surprise
Close