Homem que alugava carros em locadoras em Porto Velho e vendia na Bolívia, é preso no Acre

Read Time2 Minutes, 28 Seconds

Felipe Basley já havia vendido seis carros roubados em locadoras, sendo quatro em Porto Velho e dois em Rio Branco; ele foi preso por usar uma CNH falsa

A polícia do Acre prendeu na última quinta-feira em Rio Branco, Felipe Basley Cunha da Silva, 24, por crimes de estelionato e uso de documento falso. Ele foi detido em flagrante quando tentava alugar o sexto veículo que seria levado para a cidade boliviana de Cobija para ser vendido a receptadores. Outros cinco carros, quatro deles pertencentes a locadoras em Porto Velho (RO) já tinham tomado o mesmo destino.

De acordo com o depoimento de Felipe, ele “precisava levantar um dinheiro rápido” e há cerca de quatro semanas, usando uma falsa CNH, locou um Jeep Renegade na Localiza, em Porto Velho e seguiu com o veículo para Cobija, onde vendeu o carro avaliado em cerca de R$ 90 mil, por R$ 9 mil. Na ocasião ele estava acompanhado de sua esposa, Mirla Lima, que a polícia investiga se ela sabia do crime. Ele nega, diz que ela “apenas o acompanhava sem saber de nada”.

Felipe e Mirla. Polícia investiga participação da mulher nos golpes

Como o golpe deu certo, ele então voltou à Porto Velho e alugou um Renault Duster, na locadora Movida, e o carro também foi vendido na Bolívia. Certo da impunidade, Felipe atacou desta vez a locadora Rede, também em Porto Velho, e desta vez deu um golpe mais ousado, alugando uma camionete S10 e vendeu por R$ 20 mil. Ele então voltou à capital de Rondônia e afirma ter locado um Gol, em uma empresa que ele ‘não sabe o nome’ e vendeu o veículo por apenas R$ 4 mil.

Ele então alugou um Voyage, na locadora Alves, em Rio Branco e seguiu com o carro para Porto Velho. Na capital ele vendeu o Voyage por R$ 4 mil

Sempre acompanhado da esposa, eles voltaram para a cidade de Rio Branco, onde na quinta-feira, 11, foram a Unidas para alugar um carro, quando foram abordados por um policial. No momento da abordagem, Felipe estava alugando um carro em nome da esposa, usando o cartão dela na transação. Ele alegou que “não venderia o veículo”.

Após quatro semanas de golpes, Felipe foi preso com apenas R$ 2 mil no bolso. Ele afirma que usou o dinheiro para “pagar dívidas” e que a CNH usada nos golpes foi achada em uma calçada em São Paulo, onde havia estado meses atrás.

Ele está preso, e a polícia investiga se sua esposa, de fato, não sabia de nada. Durante o reconhecimento na delegacia, uma funcionária de uma locadora afirmou que Felipe estava acompanhado da mulher, e que ela se comportava como cúmplice e não como alguém desinformado. As investigações prosseguem e a polícia acredita que o casal possa ter aplicado outros golpes.

0 0
0 %
Happy
0 %
Sad
0 %
Excited
0 %
Angry
0 %
Surprise
Close