Homem se revolta com fim de ‘trisal’ e mata companheiro a facadas em SP

Compartilhe
Read Time1 Minute, 49 Seconds

Luiz Felipe de Oliveira Galdino, de 25 anos, confessou o crime e alegou término do ‘triângulo amoroso’ como motivação

Um homem foi preso em flagrante por matar outro a facadas em Santos, no litoral de São Paulo. Segundo a Polícia Civil, o operador de telemarketing Luiz Felipe de Oliveira Galdino, de 25 anos, assassinou o auxiliar administrativo Bruno Botelho Vieira, de 23, motivado por ciúmes, uma vez que ambos estariam se relacionando com a mesma mulher.

O homicídio aconteceu na madrugada de quarta-feira (3), no bairro Castelo. No local, moravam no mesmo apartamento Luiz Felipe, a vítima e a mulher, de 20 anos, com quem os dois mantinham relacionamento.

Bruno foi morto à facadas

De acordo com a Polícia Civil, o operador de telemarketing justificou o assassinato ao fato da mulher terminar o ‘triângulo amoroso’ para ficar apenas com Bruno. Ouvida pela delegada, a jovem confirmou que se relacionava com os dois rapazes ao mesmo tempo, inclusive, no mesmo apartamento.

Ela ainda relatou ter terminado a relação com Luiz Felipe – com quem tem uma filha de dois anos – na terça-feira (2). Segundo relatou a jovem aos policiais, o operador de telemarketing teria esfaqueado Bruno três vezes no abdômen por não se conformar com a separação.

Luiz Felipe matou rival a facadas após jovem terminar ‘triângulo amoroso’ em Santos, SP — Foto: Reprodução

Acionada ao local do crime, a Polícia Militar apreendeu a faca e encontrou uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) já socorrendo Bruno. O rapaz foi encaminhado a Santa Casa de Santos, mas não resistiu e veio a óbito.

A jovem estava com Bruno e o acompanhou ao hospital. Momentos depois, Luiz Felipe voltou ao local do crime e confessou aos policiais ter esfaqueado Bruno. Ele foi autuado em flagrante e encaminhado para Cadeia Pública da cidade.

De acordo com a Polícia Civil, foram solicitados exames junto ao Instituto de Criminalística (IC) e ao Instituto Médico Legal (IML). O caso foi registrado como homicídio simples na Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Santos.

Do G1/SP

0 0
0 %
Happy
0 %
Sad
0 %
Excited
0 %
Angry
0 %
Surprise
Close