Intensa fumaça sufoca moradores de Rondônia

Read Time3 Minutes, 1 Second

Incêndio de grandes proporções atinge reserva ambiental a 370 quilômetros de Porto Velho há cerca de 15 dias e atinge a região. Saiba mais detalhes

A densa fumaça que atinge o entorno de Porto Velho (RO), proveniente de queimadas, tem sufocado moradores da região e atrapalhado até o tráfego aéreo. Na última sexta-feira (16), o voo n° 3594 da Latam, proveniente de Brasilia (DF), deveria ter pousado na capital rondoniense, mas teve que ser desviado para Manaus (AM).

Um dos principais motivos que têm causado tanta fumaça em Rondônia é o incêndio de grandes proporções na Reserva Ambiental Margarida Alves, assentamento ligado ao MST e que fica na cidade de Nova União, a 370 quilômetros de Porto Velho (RO).

Estima-se que cerca de mil hectares tenham sido desvastados, ultrapassando os limites da reserva, colocando em risco a saúde dos que moram na região e a sobrevivência dos animais.

Forte fumaça atinge a região de Porto Velho (RO)

Há notícia de que os incêndios podem ter sido causados por assentados que sofrem ameaças de grupos interessados em extrair madeira ilegalmente na região. Eles também são contrários à decisão judicial, de maio último, que determina a reintegração de posse de parte da área ocupada pelo Assentamento Margarida Alves em favor do Incra ( Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).

Outras queimadas também foram registradas na  reserva de Guajará-Mirim. Conforme o Sipam (Sistema de Proteção da Amazônia), a fumaça deverá se dissipar apenas no caso de ocorrerem pancadas de chuva de região, o que não está previsto para os próximos dias.

Também existe o alerta de que a umidade relativa do ar em Porto Velho (RO) e imediações está em apenas 15% em média, o que favorece ainda mais a propagação do fogo e da fumaça em Rondônia . 

Brigada Municipal trabalhou para controlar o incêndio na mata — Foto: Karina Quadros/Rede Amazônica

Bairro Nacional

Um incêndio foi registrado na tarde deste domingo (18) em uma área de mata próximo a avenida Farquar, no bairro Nacional, Zona Norte de Porto Velho. O fogo foi inicialmente controlado pela Brigada Municipal, mas pouco depois voltou a colocar em risco residências próximas ao local.

Moradores, que não quiseram se identificar, informaram que acionaram o Corpo de Bombeiros quando perceberam o fogo na região, e que têm medo que o incêndio se alastre até as casas.

A Brigada Municipal foi até o local controlar as chamas e resfriar a área. Segundo o responsável pela equipe no local, o bombeiro civil Marcos Silva, queimada pode ter iniciado em um local onde havia lixo descartado.

“Resfriamos o local, porque tem muito lixo, as vezes as pessoas ateiam fogo, e por ser material sólido é difícil apagar todos os focos. Então a gente está fazendo um trabalho de linha fria, resfriamos mais a vegetação próximo das residências e depois vamos descer fazendo rescaldo para ver se foi tudo concluído”, informou o bombeiro Silva.

O bombeiro também alertou para as queimadas realizadas durante o período de estiagem, que podem se alastrar e causar danos.

“A população tem que ter consciência que hoje qualquer queimada é crime, sem falar na nossa fauna e flora que sofre diretamente com essa situação, além de crianças e idosos principalmente. As pessoas têm que ter consciência”, finaliza o bombeiro Silva.

0 0
0 %
Happy
0 %
Sad
0 %
Excited
0 %
Angry
0 %
Surprise
Close