Para seus contatos
Read Time1 Minute, 12 Second

Uso de álcool em gel deve ser feito quando estiver na rua sem poder usar uma pia, diz especialista

Embora o Ministério da Saúde recomende lavar as mãos com água e sabão ou limpá-las com álcool em gel de concentração mínima de 60%, a correta higiene das mãos não está clara para a maioria da população.

A ação do sabão ou álcool em gel no vírus é muito simples, de acordo com a
microbiologista Natália Pasternak, pesquisadora do Instituto de Ciências Biomédicas da USP e presidente do Instituto Questão de Ciência.

O Sars-Cov-2 é um vírus da família dos coronavírus, que são formados basicamente de RNA —material genético “primo” do DNA, porém com apenas uma fita— e uma cápsula de revestimento feita de proteínas e lipídios —nome técnico para gordura.

Essa capa, segundo a pesquisadora, é essencial para que o vírus se prenda nas células humanas. Sem ela, o vírus morre.

Assim, a água e sabão ou o álcool têm a função de destruir essa cápsula.
Como se aprende nas aulas de química no colégio, aos se colocarem água e gordura — por exemplo, óleo de cozinha— em um recipiente, as substâncias se mantêm separadas, mas a adição de detergente comum “quebra” a gordura.

A lógica é a mesma: ao lavarmos as mãos com água e sabão, o envelope protetor do vírus é quebrado, destruindo-o. Por isso, é sempre importante lavar as mãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *