Instrutor, que atua na Polícia Civil do Paraná há mais de 20 anos, garante que tudo é calculado

Um vídeo com imagens impressionantes de um treinamento da Polícia Civil do Paraná viralizou nas redes sociais. As imagens mostram um instrutor dando o comando para os tiros e, de forma aparentemente arriscada, passando em frente dos atiradores, no momento dos disparos em série. Como assim? Loucura ou pura técnica? (Assista abaixo)

Instrutor Kamil passa na linha de tiro dos alunos dentro do treinamento da PC/PR – Reprodução

O portal paranaense Banda B foi atrás da resposta e conversou com o instrutor Kamil, da Polícia Civil. É ele quem aparece no comando do treinamento, atravessando o estande no momento dos tiros. Espantando com o vazamento das imagens, Kamil disse que não sabe como o vídeo foi parar nas redes sociais, mas garantiu que tudo faz parte de um treinamento sério, com técnica, algo que faz há mais de 20 anos.

“Esta é uma técnica  de tiro chamada treinamento de controle de cano. Quando passo, o aluno recolhe a arma e eu percebo isso com minha visão periférica. É a chamada técnica de retenção de arma, na posição sul. Quando ele recolhe é que passo à frente. Faço isso há mais de 20 anos. É um treinamento sério, com responsabilidade e muita técnica”, disse o instrutor.

O instrutor, que tem treinamento na SWAT, a tropa de elite da polícia dos EUA, e cinco medalhas de bravura, explica que as imagens que viralizaram são da parte final do treinamento de policiais civis. Neste momento, segundo ele, os alunos já passaram o dia atirando a seco, no papelão .

“Os policiais precisam de um treinamento de combate diferenciado. É preciso treinar o máximo possível para que o policial saiba a hora de atirar, o momento certo e por qual razão estão fazendo isso. O objetivo é evitar erros como o caso do Rio de Janeiro em que foram dados mais de 80 tiros contra o carro de uma família. Sabemos o que estamos fazendo”.

Para o instrutor Kamil, só com treinamento de qualidade é que a chance de erros nas ruas irá diminuir. “Precisamos treinar o mais perto possível da realidade para que erros nãos sejam cometidos nas ruas. Temos que fazer com que o policial entenda que ele precisa ter o controle da situação”, completou.

Críticas

O instrutor não quis informar o local em que o vídeo foi gravado, mas desde que as imagens viralizaram, já ouviu de tudo. “Já disseram que sou louco, imbecil, que tenho uma doença mental… mas não é nada disso. Sou apaixonado pela polícia e trabalho todos os dias para diminuir a chance de erro e fazer com o policial seja cada vez mais qualificado. Quando passo diante dos tiros, sei muito bem o que estou fazendo e quero que eles também saibam”, finalizou Kamil.

Este tipo de treino não ocorre apenas na Polícia Civil do Paraná. É uma das técnicas utilizadas em aulas de TAP – Técnicas de Ação Policial. Os instrutores têm de cobrar sistematicamente a segurança com este tipo de equipamento e isto começa com o Controle de Cano, Controle de Gatilho e Posição Sul.

O controle de cano consiste em que o aluno mantenha o cano de sua arma sempre voltado para uma direção segura, abstendo-se de apontar para um colega e assim acostumar-se com o manuseio de uma arma de fogo. Desta forma não colocará ninguém em perigo caso venha a ocorrer um disparo acidental.

Por Denise Mello  – Portal BandaB