Maduro diz que Guaidó terá que prestar contas à Justiça se voltar à Venezuela

Read Time1 Minute, 18 Seconds

Líder da oposição e autoproclamado presidente interino viajou para Colômbia para acompanhar a entrega de ajuda humanitária ao país

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, afirmou na segunda-feira (25) que o líder da oposição e presidente autoproclamado, Juan Guaidó, irá responder à Justiça se decidir voltar ao país.

Em entrevista ao canal de notícias americano ABC, Maduro disse que Guaidó desrespeitou uma ordem judicial quando viajou para a Colômbia para acompanhar no sábado (23) o que ficou conhecido como o “Dia D” da entrega da ajuda humanitária à Venezuela.

Juan Guaidó discursa durante encontro do Grupo de Lima sobre situação na Venezuela — Foto: Luisa Gonzales/Reuters

“Ele pode sair e voltar e terá que prestar contas à justiça, porque a justiça o proibiu de deixar o país. Ele tem que respeitar as leis”, afirmou.

A entrega da ajuda humanitária aconteceria nas fronteiras com a Colômbia e o Brasil fracassou. Houve conflito entre forças de segurança e os venezuelanos. Caminhões com remédios e comida foram incendiados. De acordo com dados da Organização das Nações Unidas (ONU), quatro pessoas morreram e 300 ficaram feridas nos confrontos.

Durante a viagem, Guaidó ainda participou de uma reunião do Grupo de Lima da qual participou também o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence.

No encontro, os países integrantes do grupo de Lima aceitaram a Venezuela como novo membro da associação. Entre os participantes da cúpula, estava o vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão.

0 0
0 %
Happy
0 %
Sad
0 %
Excited
0 %
Angry
0 %
Surprise
Close