Mercúrio Retrógrado em ação: quais as consequências no dia a dia?

Read Time5 Minutes, 10 Seconds

A retrogradação do planeta causa falhas na comunicação, lentidão e pede cautela, mas não é preciso se preocupar! Veja dicas para enfrentar o período

Pela segunda vez no ano, Mercúrio Retrógrado está em ação. O planeta entrou em processo de retrogradação em 7 de julho e ficará assim até 1 de agosto. Quem se interessa por astrologia provavelmente já conhece as consequências. No entanto, se você nunca ouviu falar, tenha calma – e preste atenção nas explicações.

Em 2019, o primeiro  Mercúrio Retrógrado ocorreu de 5 a 28 de março . Agora, ele volta a aparecer neste mês e aparece novamente entre 31 de outubro e 20 de novembro. Para comentar, a reportagem do Delas conversou com a astróloga Vivi Pettersen, que traz todos os detalhes que você precisa saber para enfrentar o período.

De acordo com Vivi, Mercúrio é o planeta da comunicação e da nossa expressão com o resto do mundo. “Ele é quem rege também o conhecimento, os estudos, a nossa rotina diária, o trabalho do dia a dia. Períodos de retrogradação são, para nós, um estacionamento da energia normal que o planeta oferece”, explica.

Isso significa se, normalmente, ele nos oferece fluência no ato de se comunicar ou de nos expressar, quando está retrógrado as coisas tendem a ficarem mais “paradas” do que o normal. “Estes períodos, para a astrologia , são de revisões em nossa vida. Mercúrio fica retrógrado três vezes ao ano, geralmente entre 15 e 25 dias”, aponta a astróloga.

Vivi explica que esse planeta é rápido e, por isso, nos afeta tanto. “Quando está com a energia parada, as coisas, no geral, parecem não andar o tanto quanto gostaríamos. A nossa rotina sente bastante com imprevisibilidades diversas, assim como a nossa comunicação, que tende a passar por um ‘pente fino’ durante esse tempo retrógrado”, ressalta.

Diante disso, para evitar erros na comunicação, a dica é ser o mais claro possível e ter a certeza de que está transmitindo e interpretando a mensagem corretamente. “As chances de ocorrerem más interpretações são grandes. Aparelhos tecnológicos, assim como as redes sociais, podem sofrer desafios também. Aparelhos que apresentam defeitos, e-mails que não chegam, contratos que precisam ser revisados. Tudo isso pede cautela”, alerta.

É importante salientar também que a retrogradação é um período de quietude e calma e, por conta disso, é importante evitar iniciar algumas coisas, como, por exemplo, processos e relacionamentos. Também não é propício terminar relacionamentos, uma vez que essa atitude pode gerar arrependimentos no futuro. Essa época pede revisão e paciência. 

A astróloga expõe que todos os signos sentem essa energia, pois todos trazem o planeta Mercúrio em algum ponto do mapa astral. No entanto, na linha de frente, as pessoas de Gêmeos e Virgem são as que mais impactadas, assim  como as que possuem ascendentes nesses dois signos. 

Épocas de Mercúrio Retrogrado podem ser bem desgastantes

Mercúrio, o planeta
shutterstockQuando Mercúrio Retrógrado vem à tona, as pessoas podem sentir que as situações estão mais desgastantes que o normal

Em comparação à primeira retrogradação, Vivi aponta que não vê diferenças, mas, na verdade, similaridades. “São duas vezes no ano que tivemos esses contratempos com o que chamamos de nova comunicação. Creio que a lição, a revisão que Mercúrio pretende nos passar nessas épocas em que está retrógrado, é justamente sobre a forma que estamos nos comunicando com o mundo”, alega. 

“De que forma estamos transmitindo e sendo o agente de mudança, de fato? No quesito trabalho, se realmente estamos satisfeitos e felizes com o que estamos fazendo ou se estamos apenas no ‘modo automático’. Quanto mais a gente corre, menos a gente aproveita a vida e nossos propósitos”, continua.

As épocas de Mercúrio Retrógrado podem ser mais desgastantes por conta das imprevisibilidades que podem acontecer em diferentes situações. Por outro lado, são períodos que podem trazer grandes ensinamentos. Para isso, basta silenciar-se um pouco e ver em quais caminhos você precisa de revisão e, assim, traçar novos.

“Na primeira, ele ficou retrógrado no signo de Peixes, trazendo mais à tona questões interiores, do inconsciente, assim como o olhar pelo outro também, já que Peixes rege o altruísmo. Além disso, separou o joio do trigo, entre razão e emoção, entre sonho e fantasia. Foi uma época ao qual podemos rever para de fato realizar, sair daquilo que considerávamos sonho demais”, aponta Vivi.

“Mercúrio aí agiu como alerta e, feita essa revisão, podemos partir para a realização sem muitas dúvidas. Agora, ele está no signo de Leão e traz justamente o contrário: as questões do externo, do nosso eu-individual, questões que pedem um pouco de olhar mais para nós primeiros e nossas necessidades reais diante do cenário que se instala”, diz a astróloga.

São muitos questionamentos que podem surgir nesse período. “Qual a minha responsabilidade diante daquilo que eu quero de fato? Estou sendo corruptível com meus princípios? Estou sendo leal comigo mesmo? No trabalho, nas relações pessoais?”, destaca Vivi.

No final do ano, o planeta fica retrógrado no signo de Escorpião e traz à tona as revisões para que, de fato, possamos nos desapegar, acabar com  aquilo que não serve mais e, assim, poder seguir em frente. “Escorpião rege a transformação de vida, a morte para que depois renasça de uma outra maneira”, completa. 

Todos os aspectos de Mercúrio Retrógrado em Escorpião podem desenterrar coisas do passado, que, diante disso, podem pedir uma nova análise, assim como o que, no presente, precisamos dar um novo olhar para seguir em frente. Mercúrio volta ao movimento direto dia 1 de agosto e passa a ficar retrógrado novamente no último dia de outubro.

Do IG Delas

0 0
0 %
Happy
0 %
Sad
0 %
Excited
0 %
Angry
0 %
Surprise
Close