Militar se rende e liberta família na Zona Norte do Rio

Read Time1 Minute, 40 Seconds

Homem manteve mulher e filhos em cárcere privado desde as 20h de terça-feira (14)

O tenente-coronel do Exército André Luiz, que mantinha mulher e filhos reféns desde a noite de terça-feira (14), se entregou a policiais às 9h50 desta quarta (15). Foram quase 14 horas de negociações.

A família está recebendo cuidados médicos, e o militar foi levado para a 29ª DP (Madureira).

PMs do 9º Batalhão (Rocha Miranda) foram os primeiros a chegar, e os responsáveis pelas negociações foram agentes do Bope. O porta-voz do batalhão, tenente Moreira, afirmou que a esposa e os filhos não estão feridos e o dano seria “apenas emocional”.

Nenhum tiro foi disparado. Dentro do apartamento foi encontrada uma pistola. “André estava emocionalmente desgastado ao longo das negociações”, disse Moreira.

Relatos de vizinhos

Segundo um vizinho, o militar sequestrador saiu de cabeça erguida. Os outros familiares choravam.

Os vizinhos dizem que a esposa é uma boa pessoa e os filhos conviviam com as outras crianças do prédio. André Luiz era conhecido por ser fechado e andar armado.

No começo da noite de ontem, os vizinhos começaram a ouvir agressões. O sequestro começou às 20h, quando a mulher correu para a varanda e gritou por socorro.

Agressões

Luciana vivia uma rotina de agressões desde que a família se mudou para o prédio, há dois anos.

O cunhado e uma amiga da mulher afirmaram que ela sofria ameaças do militar. A esposa chegou a denunciá-lo, mas, por medo, acabou mantendo o casamento.

“Era truculento, de empurrar, de fazer certas coisas. Ameaçava até as crianças. Meu desespero todo é esse. Porque ela tinha medo, ela falava que ele pode fazer sim”, afirmou a amiga.

Uma mãe de colegas de escola definiu André Luiz como “um poço de ignorância”. Segundo ela, já viu Luciana ferida algumas vezes. “A gente a via com os braços roxos.”

G1

0 0
0 %
Happy
0 %
Sad
0 %
Excited
0 %
Angry
0 %
Surprise
Close