Painel Político

Revista, é uma editoria do site Painel Político, e apresenta notícias variadas sobre tecnologia, streaming, variedades, famosos, fatos do cotidiano no Brasil e no mundo.

Modelo e namorado são assassinados dentro de casa, com 79 tiros, a maioria no rosto, diz polícia

Para seus contatos
Read Time2 Minute, 3 Second

Foram usadas duas pistolas (40 e 9 milímetros), uma espingarda calibre 12 e um fuzil 556

Um casal de namorados foi morto dentro de casa com 79 tiros na noite de ontem, em Araricá, no Rio Grande do Sul. A polícia ainda não sabe precisar quantas pessoas participaram do crime.

A polícia chegou a informar que a dupla foi atingida por 60 tiros, mas atualizou a informação hoje, em coletiva de imprensa. Adair Brizola da Silva e a modelo Karuel Quendi da Silva Barbosa tinham 31 e 25 anos, respectivamente.

O jovem morava sozinho na casa, localizada no centro da Araricá — cidade a aproximadamente 70 quilômetros da capital Porto Alegre.

As autoridades informaram que a ação aconteceu por volta das 23h/ e os suspeitos teriam chegado em um veículo preto e pulado a grade do condomínio para acessar a residência.

“Os criminosos falaram por cerca de um minuto e começaram a atirar”, disse o delegado Fernando Branco. O casal estaria jogando videogame quando os criminosos entraram.

Foram usadas duas pistolas (40 e 9 milímetros), uma espingarda calibre 12 e um fuzil 556. “Foi um crime bastante violento. A maioria dos tiros que eles levaram foi na região do rosto e do tronco”, declarou Branco.

A polícia trabalha com a hipótese de execução, “provavelmente ligada à questão de tráfico de drogas”, completou o delegado.

Na coletiva de imprensa, as autoridades afirmaram também que Aldair tinha antecedentes criminais por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

“Ele chegou a ser preso em flagrante por porte ilegal. A moça não tinha nada. É provável que ela tenha sido executada apenas por estar na cena do crime”, analisou Branco.

Adair e Karuel estavam juntos há três anos, segundo a família da jovem — Foto: Reprodução Redes Sociais

‘Foi a filha que qualquer pai queria ter’

O pai de Karuel, Vilson Barbosa, muito abalado relembrou a relação com a filha. “Só tenho lembrança boa dela. Nada de ruim. Nunca tivemos uma desavença. Ela foi a filha que qualquer pai queria ter”, recorda. 

Vilson confia que a polícia vai fazer justiça pela morte da filha. 

“Tem que ter, só isso. Eu confio muito na força da polícia para resolver esse problema”, diz. 

Segundo a polícia, Caruel era modelo e trabalhava também como garçonete em Campo Bom. Um dos perfis da jovem nas redes sociais tem mais de 77 mil seguidores. 

Ela e Adair estariam juntos há três anos, de acordo com a família.

Jornalista, editor de Painel Político, consultoria e assessoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo