Caso aconteceu em Cariacica (ES) e foi filmado por moradores da área

Uma mulher ateou fogo no carro de seu ex-namorado, cujo relacionamento durou quatro meses. O caso aconteceu em Cariacica, no Espírito Santo na noite da última segunda-feira e foi registrado por moradores da região.

Nas imagens, é possível ver que o dono do carro, um comerciante de 58 anos, estaciona por volta das 22h30. Meia hora depois, a mulher aparece e arranha o veículo com uma pedra. Ela também quebra os vidros e usa um líquido inflamável para atear fogo. Depois, vai embora.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para combater as chamas, mas o carro foi totalmente consumido pelo fogo. De acordo com o dono do carro, a mulher que aparece nas imagens é uma ex-namorada que não aceita o fim do relacionamento.

“Ela era uma ex-namorada minha, que por ciúme doentio, houve o término do relacionamento. Ela não aceitou. Eu ouvi o barulho do alarme. Aí, já previ: ‘é a doida que está fazendo isso’”, disse o comerciante.

O relacionamento, segundo ele, durou cerca de quatro meses. Por ciúmes, a mulher também já quebrou outros objetos dele, como máquinas fotográficas e computador. Agora, com o carro, o prejuízo é de R$ 30 mil. O veículo foi comprado há aproximadamente três meses e não tinha seguro.

‘Momento de surto’

Na manhã desta quarta-feira a mulher e o dono do veículo estiveram na delegacia, onde ela confessou o crime. “Eu fui enganada e traída por mais de seis meses. Isso me deixou muito frustrada. Cheguei a pegar ele com outra. Infelizmente me deu um surto, só quem passa por isso sabe. Foi no momento do surto. Eu sei que eu estava errada e que infelizmente vou ter que pagar por isso”, declarou a mulher que pediu para não ser identificada.

Antes de incendiar o carro, a mulher já tinha quebrado um câmera fotográfica que o namorado usava para trabalho. As brigas tiveram início, segundo ela, quando uma suposta colega de trabalho do homem criou perfis falsos em redes sociais para difamá-la.

“Nosso relacionamento, no início, era muito bom, mas tem uma cinegrafista que trabalha com ele que desde o início ficava infernizando. Ela chegou a fazer um perfil falso com as minhas fotos para ficar me difamando. Ela não aceitava me ver com ele”.

Apesar do histórico de brigas, ela disse que não planejou o crime e declarou que usou um recipiente com acetona para incendiar o automóvel. Segundo a mulher, eles tinham acabado de terminar o relacionamento. “Fiz na hora da raiva. Quebrei o carro e não sabia que ia acontecer aquilo ali tudo. Não faria de novo”, afirmou.

O homem que teve o carro depredado pela mulher disse que espera por justiça. “Traição com quem se eu sou separado? Ela é louca. É ciúme doentio o que ela tem. Ela disse que ia me causar um prejuízo de 30 mil. Agora dependo da justiça, porque eu estou no prejuízo”, contou.

A mulher acusada pelo incêndio declarou que vai pagar os danos materiais.

Com informações do G1/ES