Mulher desaparecida há um ano no Rio foi morta pelo marido, diz polícia

Read Time2 Minutes, 15 Seconds

Segundo as investigações, Tamires Bandeira foi morta dentro de casa após o marido encontrar uma mensagem no telefone dela. Polícia Civil pediu a prisão do suspeito

A polícia do Rio de Janeiro afirma que uma mulher desaparecida há um ano foi vítima de feminicídio. Segundo as investigações, a professora Tamires Cristina Bandeira, de 27 anos foi assassinada pelo próprio marido, Reinaldo da Silva Bandeira.

A Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA) pediu a prisão do suspeito.

Tamires foi dada como desaparecida há um ano, após sair de casa no Complexo do Alemão.

De acordo com a especializada, o crime foi cometido no dia 23 de junho do ano passado, após o marido encontrar uma mensagem no telefone da vítima.

Eles discutiram, e Tamires foi assassinada dentro da residência do casal. O corpo ficou quase três dias na casa antes de ser ocultado.

A investigação apontou que Reginaldo dos Santos Bandeira, pai de Reinaldo, ajudou o filho a ocultar o corpo da professora. De acordo com a DDPA, no dia 25 de junho, Reinaldo ligou para o pai, pedindo ajuda.

Testemunhas viram o pai chegando de carro na casa de Reinaldo durante a madrugada. Ele morava no bairro Engenho da Rainha e nunca tinha visitado o filho no Complexo do Alemão. Uma vizinha chegou a ver Reinaldo lavando o chão da cozinha e estranhou, porque ele não tinha o costume de fazer isso. Na época do crime, o filho do casal tinha apenas 3 anos.

A Polícia Civil concluiu pelo crime de feminicídio após verificar imagens de câmeras, depoimentos de testemunhas e também quebrar o sigilo telefônico dos envolvidos. Os restos mortais da mulher nunca foram encontrados. Reinaldo foi indiciado por feminicídio e o pai dele por ocultação de cadáver.

O caso

Na época do crime, Reinaldo chegou a inventar uma história de que a esposa teria desaparecido. A família da vítima chegou a visitá-lo, mas ele não deixou que entrassem na casa, apenas conversou pela janela.

Dias após o “desaparecimento”, o marido fez registro do caso na Cidade da Polícia. Reinaldo – que estava com marcas de unhas no pescoço – chorou e disse que a mulher havia saído de casa para fazer um exame no Cachambi, na Zona Norte, e em seguida iria a Madureira para trocar roupas para o filho.

Depois disso, ele disse que Tamires não teria mais atendido o telefone. O homem confessou que eles haviam brigado um dia antes, mas que a discussão “era algo comum de casal”.

Do G1/RJ

0 0
0 %
Happy
0 %
Sad
0 %
Excited
0 %
Angry
0 %
Surprise
Close