Mulher é morta a tiros por chamar homens de “cornos” no WhatsApp

Read Time1 Minute, 39 Seconds

Nos áudios, Maia destacava o nome dos homens que estariam sendo traídos por suas mulheres e relatava como os adultérios aconteciam

Uma mulher que enviava áudios para grupos de WhatsApp chamando homens de “corno” foi morta a tiros no pequeno município de Brejo do Cruz, sertão da Paraíba, na última segunda-feira (26). A informação é do portal UOL.

Rosália Maia, de 32 anos, foi executada enquanto voltava para casa, em local bem próximo a sua residência. Até o momento, não há nenhum suspeito do crime preso ainda.

Leia também:

De acordo com a polícia, a linha de investigação principal consiste em crime motivado por vingança, já que Maia tinha conquistado muitos desafetos pela prática de zombar e ofender homens em grupos do Whatsapp.

Nos áudios, Maia destacava o nome dos homens que estariam sendo traídos por suas mulheres e relatava como os adultérios aconteciam. O caso está sendo conduzido pela Delegacia de Brejo do Cruz.

Na tentativa de elucidar o crime, a polícia informou que está analisando os áudios para descobrir os mandantes e os executores de Maia.

A delegacia de Brejo do Cruz informou que há vários procedimentos policiais registrados contra Rosália Maia pelo crime de injúria e difamação.

De acordo com testemunhas, foram ouvidos seis tiros. A mulher foi encontrada caída na rua, já sem vida. O autor dos disparos não foi visto, mas a polícia já solicitou imagens de câmeras instaladas em imóveis próximas ao local do crime.

A perícia encontro no local do crime cápsulas de arma de grosso calibre. O corpo de Rosália foi levado para necropsia no Núcleo de Medicina e Odontologia (Numol) do município de Patos.

Maia era dona de casa, morava com a mãe e deixou duas filhas. O corpo dela foi enterrado no cemitério municipal de Brejo do Cruz.

0 0
0 %
Happy
0 %
Sad
0 %
Excited
0 %
Angry
0 %
Surprise
Close