Mulher traída deixa roupas do marido em agência bancária e vídeo viraliza: ‘meu limite’

Read Time2 Minutes, 46 Seconds

Mulher de 35 anos descobriu a traição na madrugada desta quarta-feira (21). Vídeo foi divulgado em aplicativos de mensagens

Um vídeo inusitado chamou a atenção nesta quarta-feira (21). Nas imagens, uma mulher de 35 anos, chega em uma agência bancária de Rio Branco, com dois sacos de lixo e, dentro deles, ela leva as roupas do marido.

Para quem aguardava atendimento, ela conta que descobriu que o homem a traía com uma colega do trabalho.

Ela mesmo pediu que gravassem o vídeo e contou à reportagem que foi uma forma de desabafar. Sem fazer confusão e em tom de deboche, ela diz que foi deixar as roupas do homem para a amante. O vídeo viralizou em aplicativos de mensagens e o G1 conseguiu ouvir a personagem dessa história.

Ao entrar na agência com os sacos cheios de roupa, ela pede atenção de todos.

O agora ex-marido trabalha em uma agência bancária

“Bom dia, gente, vocês podem não estar entendendo, mas o meu marido, a pessoa que eu convivia há 15 anos me traiu, ele trabalha aqui e foi com uma funcionária daqui. Eu como sou uma boa dona de casa, uma boa mãe e uma boa ‘corna’, vim devolver as roupas todinhas. As roupas que eu comprei, porque eu ajudo ele em casa, ele não me sustenta, ajudo ele”, começa falando.

Calmamente ela disse ainda que chegou a dizer para a mulher que iria na agência nesta quarta, mas disse que não queria confusão.

“Eu disse pra ela que vinha deixar e estou cumprindo o que eu prometi: aqui as roupinhas do ‘princeso’ dela, do príncipe encantado, está tudo aqui. A partir de hoje é dela, não é meu”, finaliza agradecendo a quem a escuta.

‘Cheguei no meu limite’

Para ela, a traição não tem desculpas. Disse ainda que a amante, ao saber que ela iria na agência, chegou a dizer que não queria o homem, mas ela disse que torce que o romance dos dois dê certo. Ela lembrou também que é lavadeira e que sempre fez de tudo para ajudar nas despesas de casa.

“Não tem volta, cheguei no meu limite. Eu fico arrasada pensando em tudo que larguei nesses 15 anos, larguei faculdade porque engravidei, larguei emprego e no meu terceiro filho eu tinha certeza que não ia conseguir conciliar emprego e os meninos. Levei as roupas limpas, passadas, tudo limpo, mas isso não era ele quem fazia, não tínhamos empregada, era tudo a escrava aqui”, desabafa.

O que mais chateou a mulher, segundo ela, é que o marido pagava contas da amante, tirando a renda de dentro de casa.

“Ele tirava dinheiro de casa para dar pra amante, pagou até consórcio da moto dela. Eu nunca fiz uma reserva, eu estava desesperada, não sabia pra onde ir. Não tem nem um viaduto onde eu posso ir, porque a mulher de verdade, se esforça, eu sou órfã de mãe e órfã de um pai vivo, não tenho irmãos, o canto que tenho é aqui mesmo. Ainda bem que minha sogra disse que essa era minha casa e que eu ficaria aqui”, finaliza.

Com G1

0 0
0 %
Happy
0 %
Sad
0 %
Excited
0 %
Angry
0 %
Surprise
Close