Atacante se machucou no primeiro tempo da vitória por 2 a 0 sobre o Catar. Tite tem até a noite do dia 13 para convocar um substituto

Neymar está fora da Copa América. O atacante foi cortado da seleção brasileira na madrugada desta quinta-feira, depois de exames apontarem rompimento no ligamento do tornozelo direito sofrido no primeiro tempo da vitória por 2 a 0 sobre o Catar. Ele foi direto do estádio Mané Garrincha para um hospital em Brasília, onde recebeu a visita do presidente da república, Jair Bolsonaro. A CBF anunciou o corte às 2h10 da manhã.

A lesão encerra um período atribulado como nunca na carreira do atacante. Desde que se apresentou à Seleção, no dia 25 de maio, Neymar precisou lidar com uma série de problemas, desde o comunicado de Tite de que ele não seria mais capitão até o mais grave de todos eles, a acusação de estupro registrada numa delegacia em São Paulo, no último dia 31.

Tite tem até a noite do dia 13, véspera da estreia contra a Bolívia, para convocar um substituto. O procedimento exige que os exames sejam enviados à Conmebol para que a organizadora da Copa América possa validar a lesão e, só então, permitir a inscrição de um novo jogador.

Substituído por Everton, candidato a ficar com sua vaga de titular daqui para frente, Neymar deixou o estádio de muletas. Ainda não foi divulgado um prazo estimado para sua recuperação.

Na sexta-feira, estava programado um depoimento na delegacia de crimes virtuais, no Rio de Janeiro, sobre o conteúdo do vídeo postado pelo jogador nas redes sociais, com fotos íntimas da mulher que o acusa de estupro. Também não se sabe se a programação será mantida.

Neymar e a Seleção:

  • 25/5: o jogador antecipou em três dias sua apresentação e chegou à Granja Comary. Logo teve uma conversa com Tite e foi avisado que não seria mais capitão da Seleção. O motivo era a agressão a um torcedor depois da Copa da França;
  • 28/5: durante o treino, Neymar levou uma caneta do lateral-direito Weverton, do sub-20 do Cruzeiro, e o atirou ao chão na sequência do lance. Houve quem sentisse falta de uma reação mais carinhosa do ídolo com o fã. Minutos depois, numa tentativa de finalização, ele sentiu dores no joelho esquerdo e deixou o campo bastante irritado. À noite, uma ressonância magnética não apontou lesão grave;
  • 29 e 30/5: as dores impediram que Neymar treinasse em campo, mas ele fez trabalhos na academia para manter-se em equilíbrio físico;
  • 31/5: voltou a treinar com bola e deixou a comissão técnica empolgada;
  • 1/6: à tarde, vazou a denúncia de estupro registrada por uma mulher numa delegacia em São Paulo. O suposto crime teria ocorrido no dia 15 de maio, em Paris. À noite, Neymar postou um vídeo para se defender e, nele, divulgou o conteúdo de conversas com fotos íntimas;
  • 2/6: pela manhã, uma viatura da Delegacia de Crimes Virtuais foi à Granja Comary para ter informações sobre Neymar, que ainda não havia se reapresentado da folga;
  • 3/6: outra viatura entregou uma intimação para Neymar depor na sexta-feira, no Rio;
  • 5/6: torceu o tornozelo direito e teve os ligamentos rompidos. Seu corte foi anunciado na madrugada do dia 6.

Do Globo Esporte