No Acre, mãe diz à polícia que só soube que filha de 10 anos sofria abuso quando menina engravidou

Compartilhe
Read Time1 Minute, 36 Second

Mulher foi ouvida pela polícia no município de Jordão, interior do Acre. Criança está em abrigo de Rio Branco recebendo atendimentos médico, psicológico e assistencial

A mãe da criança de 10 anos que está grávida foi ouvida pela Polícia Civil do município de Jordão, interior do Acre, onde mora. O depoimento da mulher foi baseado nas declarações dadas pela outra filha dela, de 12 anos. A menina, segundo a polícia, confessou para a mãe que o pai dormia com a irmã caçula na mesma cama.

“Ela [mãe] acaba apontando os dois suspeitos, o vizinho e o pai. Segundo a mãe, a menina [filha de 10 anos grávida] tinha costume de dormir com o pai. A menina de 12 anos contou para a mãe que o pai gostava mais da irmã do que dela. Quando pedia algo para o pai ele não dava, mas dava para a irmã”, explicou o delegado responsável pelas investigações, Valdinei Soares.

O pai morava com as duas filhas na cidade de Tarauacá, também no interior do estado. Quando a polícia passou a investigar quem tinha abusado sexualmente da criança grávida, a menina de 12 anos foi morar com a mãe, no Jordão, e a irmã caçula foi encaminhada para a capital acreana, Rio Branco, a pedido da Justiça acreana.

A menina recebe atendimento enquanto espera o bebê nascer, no abrigo Educandário Santa Margarida, na capital acreana. Ela faz acompanhamento médico, psicológico e assistencial na instituição.

O pai das crianças foi encontrado morto dentro de casa, em Tarauacá. Ele era o parente investigado pela polícia no caso. Via G1

+destaques

0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
Close