Nutricionista explica se vale a pena ter um ‘dia do lixo’ na dieta

Compartilhe
Read Time1 Minute, 30 Seconds

Será que é bom ter aquelas ‘escapadinhas’ na alimentação?

Algumas dietas da moda incluem o já famoso ‘dia do lixo’, pausa na qual as pessoas que seguem um regime de restrição calórica alimentar podem consumir todo o tipo de alimentos que desejem, como os ricos em gordura ou açúcar. Mas será que esta atitude de quase ‘descontrole’ é realmente aconselhável?

Fazer ou não o ‘dia do lixo’?

A chef e nutricionista Carina Müller, em declarações à publicação Delas, é categórica na resposta. “O dia do lixo não é válido, não é uma conduta que eu recomendo”.

Um dos problemas dessa prática, de acordo com Müller, é acreditar que tudo se resolve com a compensação.

“A pessoa não pode achar que vai comer tudo e extrapolar num dia e compensar no dia seguinte, porque o nosso organismo não funciona assim. Tudo que o que ingerimos tem consequências”, alerta a nutricionista.

Para Müller, o melhor caminho é procurar encontrar o equilíbrio. Geralmente, de pouco adianta fazer uma dieta restritiva durante a semana e não resistir e “mandar tudo pelos ares” no fim de semana.

Especialistas consultados pelo portal Byrdie também alertam para os perigos do ‘dia do lixo’, pois, se o alimento só é permitido nesse momento, significa que é “demonizado”. O mais indicado é não cortar nada da dieta, mas adequar as quantidades.

“O ideal seria ingerir uma refeição livre por semana, ou seja, comer o que deseja, seja um doce, massa, coisas que sabemos que engordam, mas mesmo assim, não de forma exagerada, porque é muito difícil compensar depois. Eu não recomendo perder totalmente o controle, pois isso pode gerar problemas na dieta, inclusive atrapalhar na perda de peso”, orienta Müller.

Fonte: noticiasaominuto

0 0
0 %
Happy
0 %
Sad
0 %
Excited
0 %
Angry
0 %
Surprise
Close