Padre acusado de estuprar criança em SP tem prisão preventiva decretada: ‘Se aproveitou da inocência deles’

Compartilhe
Read Time3 Minute, 56 Second

De acordo com o advogado do padre Anderson Moraes Domingues, de 43 anos, a prisão cautelar foi decretada para preservar a segurança dele e do processo

O padre suspeito de estuprar um adolescente de 14 anos no banheiro de um shopping em Guarujá, no litoral de São Paulo, teve a prisão preventiva decretada após passar por audiência de custódia. Em entrevista ao G1, o advogado do padre explica que solicitou a liberdade provisória junto à 3ª Vara de Direito Cível de Guarujá.

A prisão preventiva, ou cautelar, foi decretada durante audiência de custódia ocorrida na terça-feira (10). Anderson Moraes Domingues, de 43 anos, foi preso em flagrante suspeito de abusar do adolescente e tentar estuprar outra criança, de 13. Ele teria levado as vítimas ao shopping após oferecer lanches a elas.

O advogado de defesa de Anderson, Gilmar José Mathias Prado, explica que o caso corre em segredo de justiça por envolver menores de idade, no entanto, a defesa do padre trabalha com uma linha dos fatos para apresentar as justificativas sobre o ocorrido. Também foi solicitada a liberdade provisória de Moraes.

“Caso esse pedido seja negado, será ajuizado o pedido de habeas corpus de Anderson. A prisão preventiva foi decretada a fim de preservar a segurança do processo e do próprio Anderson, visto a repercussão do noticiário”, explica Prado. O padre permanece preso desde a noite de sexta-feira (9).

Segundo uma familiar do adolescente estuprado, o jovem tem medo de sair na rua desacompanhado após o ocorrido e, desde então, passa o tempo acompanhado da mãe. “Está sendo bem difícil, a gente nunca imagina que esse tipo de coisa vai acontecer com a gente, ainda mais vindo de um padre, que deveria ajudar as crianças”.

“Estamos conversando com ele e orientando que nem todo mundo é uma pessoa boa. Espero que o padre pague pelo que fez, é preciso procurar por outras vítimas na cidade dele. Se foi capaz de fazer isso em um lugar onde não conhece ninguém, imagina na cidade dele onde tem a confiança das pessoas. Ele se aproveitou da inocência das crianças”, finaliza a familiar.

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública afirma que o caso permanece sendo investigado pela Delegacia Sede de Guarujá e que, por envolver menores, segue sob segredo de Justiça.

Entenda o caso

O padre Anderson de São Paulo (SP) foi preso após ser flagrado em uma cabine de banheiro do Shopping La Plage, na Praia das Pitangueiras em Guarujá. Às autoridades, as crianças relataram que estavam vendendo balas no semáforo quando o suspeito ofereceu lanches para elas. Elas aceitaram e ele as levou para o shopping.

Ao acompanhar o padre, o menino de 13 anos, já desconfiado, avisou um segurança do centro comercial de que o suspeito havia prometido pagar um lanche em troca de favores sexuais. Com isso, a equipe de segurança passou a observar Anderson e os meninos.Os seguranças invadiram o banheiro e, com isso, o menino conseguiu sair pelo vão da porta. O padre continuou no local e os seguranças arrombaram a porta para capturá-lo. O mais novo, de 13 anos, esperava ao lado de fora do banheiro.

A polícia foi acionada e todos foram conduzidos à Delegacia Sede de Guarujá. No local, os meninos confirmaram a versão dos seguranças para a polícia e, ainda, disseram que o padre fez sexo oral no garoto de 14 anos. Já o menor disse que o padre tocou no pênis do amigo.

Anderson foi preso em flagrante por estupro e favorecimento da prostituição ou outra forma de exploração sexual de vulnerável e encaminhado à cadeia anexa ao 1º DP da cidade.

Segundo a polícia, o religioso e as crianças foram para o banheiro do shopping e a equipe de seguranças os acompanhou. Pelo vão inferior da porta, eles viram duas pessoas dentro de uma das cabines. Um dos seguranças que acompanhava o caso afirmou que conseguiu ver o padre com a calça abaixada enquanto encostava o órgão genital nas nádegas do garoto de 14 anos, que também estava nu. Via G1

Continue lendo…

0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %
Close