Para seus contatos
Read Time1 Minute, 15 Second

Nos últimos seis meses, ao menos três decisões dessas foram expedidas. Onda “anti-vacina” é um dos motivos da volta de doenças erradicadas

A Justiça brasileira está tomando uma atitude em conformidade com o modelo de países desenvolvidos: pais que se recusam a vacinar os filhos estão sendo condenados ao pagamento de multas de até R$ 20 mil e podem perder a guarda das crianças. Nos últimos seis meses, ao menos três decisões dessas foram expedidas. A onda “ anti-vacina ” ajuda a entender como doenças erradicadas, a exemplo do sarampo e da febre amarela, se disseminaram no Brasil.

Os pais, muitas vezes influenciados por notícias falsas e fanatismo religioso, tomam esse tipo de atitude e podem comprometer a saúde dos filhos e de outras crianças. Na Alemanha, há multa para os pais que não vacinam, e em Nova York os filhos que não estiverem em dia com a vacinação não podem ser matriculados em escolas.

Decisões judiciais como essas parecem bastante necessárias: afinal, a imunização de menores de um ano tem caído no Brasil, exigindo atitudes drásticas para que o País não se torne ainda mais doente. Via Istoé

+Destaques