A diretoria da Petrobras aprovou alteração na periodicidade de reajuste nos preços do diesel, que serão reajustados por períodos não inferiores a 15 dias, informou a estatal nesta terça-feira em comunicado ao mercado.

Pixabay

Este modelo de reajuste foi muito criticado a partir de 2016, com o governo Michel Temer. A política de mudanças no valor do diesel passou a ser guiado pela cotação do barril de petróleo no mercado internacional (em dólar). 

A companhia pontuou que continuará a utilizar mecanismos de proteção, como o hedge com o emprego de derivativos, cujo objetivo é preservar a rentabilidade de suas operações de refino.

“Ficam mantidos os princípios que balizam a prática de preços competitivos, como preço de paridade internacional (PPI), margens para remuneração dos riscos inerentes à operação e nível de participação no mercado”, afirmou a empresa.