Para seus contatos
Read Time2 Minute, 19 Second

Educador estava desaparecido desde 5 de maio. Polícia localizou suspeito após ele usar a moto da vítima para circular na cidade de Cacoal

Um homem, que não teve o nome divulgado, foi preso por ter assassinado e queimado o corpo do professor Adriano Albuquerque, de 41 anos. O educador de Cacoal (RO) estava desaparecido desde 5 de maio e a família chegou a registrar um boletim de ocorrência, onde pediu ajuda da polícia para localizar Adriano. 

Durante investigações, segundo o delegado Alexandre Baccarini, a Polícia Civil conseguiu ver, através de câmeras, que uma pessoa estava circulando nas ruas de Cacoal com a motocicleta de Adriano. 

Através de diligências, na tarde de quinta-feira (14), os policiais conseguiram identificar o possível local de moradia do suspeito, na zona rural de Ministro Andreazza (RO). 

“Prontamente o suspeito confessou o crime e ainda se encontrava de posse da moto e de uma mochila de Adriano. O homem disse que em razão da vítima insistir em manter um relacionamento amoroso com ele, decidiu ceifar a vida do professor”, conta o delegado Alexandre. 

Para atrair a vítima até o local do crime em Ministro Andreazza, o suspeito convidou Adriano para um churrasco na propriedade rural. “Após algum tempo de conversa entre eles, o suspeito pegou um martelo e deu algumas pancadas na cabeça do professor. Adriano possivelmente morreu com essa ação”, acredita o delegado. 

Depois de matar Adriano, o suspeito decidiu queimar o corpo. 

“Ele passou a noite todinha colocando lenha e pneu sobre o corpo, para que o mesmo fosse queimado. Praticamente não sobrou quase nada dos restos mortais, apenas alguns ossos, que serão levados para algum laboratório de DNA”, conta Alexandre.

Sítio onde ocorreu o crime em Ministro Andreazza — Foto: Polícia Civil/Divulgação
Sítio onde ocorreu o crime em Ministro Andreazza — Foto: Polícia Civil/Divulgação

 Diante da confissão do crime, a Polícia Civil representou pela prisão do suspeito, sendo imediatamente deferido pelo judiciário

Desaparecimento de Adriano

Adriano Albuquerque, de Cacoal, foi morto após suspeito chamá-lo até sítio — Foto: Facebook/Reprodução
Adriano Albuquerque, de Cacoal, foi morto após suspeito chamá-lo até sítio — Foto: Facebook/Reprodução 

Adriano desapareceu no dia 5 de maio, logo depois de sair da escola onde trabalha, na zona rural. Um vizinho do professor percebeu que o educador não estava indo em casa e então avisou os familiares, que fizeram boletim de ocorrência. 

No último dia 11 de maio, a irmã de Adriano chegou a fazer uma postagem no Facebook pedindo ajuda para localizá-lo. 

“Boa tarde! Sou irmã do Adriano; estou usando as redes sociais dele para informar a todos os Amigos e Familiares que infelizmente o meu querido irmão ainda está desaparecido. Peço a todos, que orem pra que ele apareça logo, e que tudo termine bem . Ainda n temos nenhuma informação sobre seu paradeiro;; A família está sofrendo muito .. agradeço a preocupação de todos… Vamos ORAR!!”, escreveu. Via G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *