Segundo a polícia, autores do crime filmaram a agressão e divulgaram nas redes sociais

A Polícia Militar deteve um homem e dois adolescentes suspeitos de atear fogo a um gato, matá-lo a pauladas, filmar a cena e divulgá-la nas redes sociais. O caso aconteceu em Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. O delegado Danilo Souza disse que os detidos negaram ter maltratado o animal.

O caso aconteceu na noite de sexta-feira (5). Segundo o delegado, as imagens do crime espalharam rapidamente nas redes sociais e motivaram a ação da Polícia Militar, que foi atrás dos autores do crime no domingo (7).

“Eles encontraram um maior, que seria a pessoa que filmou o crime. Depois chegaram a um menor, e depois a outro. O maior de idade disse que só filmou. Um dos adolescentes contou que matou o gato a pauladas, mas no intuito de acabar com o sofrimento do animal”, contou o delegado.

Imagens de gato pegando fogo circularam nas redes sociais e motivaram ação da PM — Foto: Reprodução/PM

Após serem ouvidos, o homem e os adolescentes foram soltos. Segundo o investigador, eles podem ser indiciados por maus tratos.

A Polícia Civil disse que ainda não há informações do motivo pelo qual o gatinho estava pegando fogo. A corporação procura ainda um terceiro adolescente, que teria participado do crime, mas não foi encontrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *