Faça parte de nossos grupos de Whatsapp

Economia

Veja pela primeira vez o preço real da gasolina e diesel em todo o Brasil

Petrobrás passou a divulgar a tabela atualizada de valores sem os impostos; confira

A Petrobrás passou a dar mais transparência em seus produtos e divulga a tabela de preços de combustíveis em todos os 37 pontos de distribuição no País.

Os números revelam a disparidade de impostos nos estados, que inflacionam absurdamente os preços. Para se ter uma idéia, o Estado de Rondônia é abastecido pela distribuição em Manaus (AM) onde o preço da gasolina chega a R$ 1,8405 e é vendida nos postos a R$ 4,60, em média. O diesel é mais caro, mas menos taxado. O S500 (diesel comum) chega em Manaus por R$ 2,1501 e nas bombas em Rondônia chega por R$ 3, 40 e o S10, que tem 10% de biodiesel em sua composição, custa R$ 2,1889 e nas bombas quase R$ 4.

Pixabay

Veja abaixo a tabela completa da Petrobrás divulgada em 22/04

Preços de Gasolina e Diesel nos pontos de fornecimento

tabela.png

Atualizado em 22/04/2019
Comentários: sem reajuste no diesel e na gasolina
Os preços informados consideram os preços à vista, sem encargos e sem tributos, praticados nas modalidades de venda padrão nos diversos locais de entrega.

De acordo com a empresa, a política de preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias, por exemplo. A paridade é necessária porque o mercado brasileiro de combustíveis é aberto à livre concorrência, dando às distribuidoras a alternativa de importar os produtos. Além disso, o preço considera uma margem que cobre os riscos (como volatilidade do câmbio e dos preços).

A gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis. São os combustíveis tipo “A”, ou seja, gasolina antes da sua combinação com o etanol e diesel também sem adição de biodiesel. Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo “A” misturados a biocombustíveis. Os preços que divulgamos aqui se referem aos produtos tipo “A”. Também são preços anteriores à incidência de tributos.

Os preços informados consideram a média aritmética nacional dos preços à vista, sem encargos e sem tributos, praticados na modalidade de venda padrão nos diversos pontos de fornecimento, que variam ao longo do território nacional, para mais ou para menos em relação à média. Essa variação pode ser de até 12% para gasolina A e até 9% para o diesel A.

O preço de venda às distribuidoras não é o único determinante do preço final ao consumidor. Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas pela Petrobras podem ou não se refletir no preço final, que incorpora tributos e repasses dos demais agentes do setor de comercialização: distribuidores, revendedores e produtores de biocombustíveis, entre outros.

A partir da referência de preços do mercado internacional, analisamos nossa participação no mercado interno e decidimos, periodicamente, se haverá manutenção, redução ou aumento nos preços praticados nas refinarias.

Sobre o autor

Jornalista, editor de Painel Político, consultoria e assessoria.
Related posts
Economia

Fecomércio apresenta Proposta para o Desenvolvimento Aéreo de Rondônia ao Prefeito Hildon Chaves

Economia

Governo pressiona com Bolsa Família para aprovar crédito suplementar, "sem ele, programa para em setembro"

Economia

Caixa diz que ganhador de R$ 289,4 milhões é de Pernambuco, mas população desconfia de sorteio

Economia

Número de brasileiros barrados em Portugal mais que dobrou em 2018

Assine nossa newsletter e receba nosso boletim semanal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Worth reading...
Professores do AM estão em greve desde o dia 15 e prometem manifestações nesta segunda, 22